Qual o espaço ideal para cada cachorro?

Qual o espaço ideal para cada cachorro?

Veja as medidas corretas da sua área para o seu companheiro se sentir bem em casa.

Lar doce lar. Essa frase não é somente válida para nós humanos. Nossos amigos peludos também precisam de um lar doce lar confortável e seguro. É preciso garantir que o cachorro tenha seu espaço, além do tamanho certo de casa para sua raça. E hoje, vamos explicar, em detalhes, as medidas que o imóvel precisa ter para que o seu cão se sinta muito bem morando nele.

Em primeiro lugar, precisamos definir algumas regras sobre a questão do espaço para o seu animal de estimação. Como afirmamos no primeiro parágrafo, ele precisa de uma área só dele no apartamento ou na casa, com seus brinquedos, sua casinha e até um espaço para fazer suas necessidades quando você não tiver tempo para um passeio com ele. Se caso você tiver uma área externa e recursos para a construção de um canil para abrigar o seu cachorro – ou cachorros – é preciso considerar alguns fatores como a luz solar, uma necessidade que o seu cãozinho tem para fortalecer os ossos. Além disso, a luz do sol ajuda a esterilizar o ambiente.

Outro ponto importante com relação à sua casa, é que cães são animais de toca, por isso gostam e precisam ter uma casinha coberta, que transmita segurança. O tamanho ideal tem que dar espaço suficiente para que eles consigam ficar em pé sobre as quatro patas e deem uma volta sobre o próprio corpo dentro da área. Mas o espaço tem que ser um pouco grande para que o dono consiga limpá-lo sem muitas dificuldades.

Segundo o blog CachorroGato, os canis se dividem em 3 tipos:

• Para cães de grande porte: um espaço de 4m² é suficiente para o cachorro se sentir confortável, sem sobrar espaço demais para ele ou de menos para quem for limpar.
• Para cães de médio porte: a área ideal gira em torno de 2,25m² para eles se sentirem confortáveis e seguros.
• Para cães de pequeno porte: poodle toy ou um shih tzu também podem aproveitar o conforto e a comodidade de um canil só para eles, com uma área interna de cerca de 1m².

No caso de canis, é preciso considerar também a área externa à casinha. Ela deve ser maior que a área interna, pois é onde você colocará a comida do animal, o espaço para ele fazer as necessidades e para ele caminhar no sol. Além disso, o piso do canil deve ser planejado com uma leve inclinação da parte do fundo em direção à parte da frente, para facilitar que a água escoe quando o cão for tomar banho ou o dono for limpar a sujeira do canil.

Espaço ideal do imóvel para cada tipo de cão

Algumas raças necessitam de um espaço adequado ao seu perfil, porte e condições físicas. É por isso que até o tamanho ou a estrutura do imóvel pode influenciar na escolha do morador por uma raça específica.

Cães da raça Golden Retriever, por exemplo, são ótimas companhias para donos de casas com quintais ou de apartamentos grandes e térreos. Outro exemplo interessante são os cães da linhagem Teckel que, de acordo com a veterinária Giuliana Tessari, devem ser evitados em casas que possuem escada, pois a raça tem predisposição a desenvolver problemas de coluna devido ao corpo alongado e as patas curtas. Descer e subir escadas, portanto, é uma tarefa que pode prejudicar a saúde desse animal.

É importante se atentar para o fato de que, no caso de casas com quintal e espaço para que o cachorro se movimente bastante, qualquer raça se adaptará muito bem, não existindo basicamente nenhuma restrição quanto à raça. Uma das poucas coisas a se observar neste caso é a temperatura média da região, o que pode ser um entrave para ter raças com uma pelagem mais densa como Huskys e Golden Retrievers.

Animais de raças como Shih Tzu, Lhasa, Maltês, Spitz e York Shire são recomendados para apartamentos compactos com ou sem crianças ou casas sem quintal. Isso porque essas raças além de muito brincalhonas, são mais silenciosas, o que ajuda muito na convivência com vizinhos. Além disso, esses cachorros têm poucas chances de sofrer com o confinamento ou com o estresse. No caso de apartamentos amplos com mais de 100m² também podem comportar cães de portes médio e grande como Goldens, Whippet, Dálmatas, Chowchow, Cocker Spaniel, Bulldog Inglês e Bulldog Francês.

É possível ter um cão de grande porte em um apartamento?

Essa pergunta é cada vez mais comum, já que as cidades têm crescido bastante e muitas pessoas têm escolhido apartamentos como moradia. Esse tipo de imóvel pode não ser o ideal, mas também não é proibido para quem quer ter cães de grande porte. No entanto, existem algumas recomendações para o futuro dono do animal a fim de evitar problemas como obesidade e estresse em seus pets.

Mesmo com um número maior de passeios – no mínimo dois por dia com duração de 30 minutos, para que o cão tenha qualidade de vida – é possível que ele tenha um temperamento mais agitado e barulhento. Isso pode ser controlado, em certo nível, com adestramento canino.

Também é indicado que esse adestramento e educação do pet de apartamento comece ainda nas primeiras semanas de vida, isso porque eles costumam se adaptar melhor à vida neste espaço quando são inseridos em apartamentos ainda filhotes. Ainda assim, mesmo depois de adultos, eles conseguem se adaptar.

É preciso pensar muito bem antes de adquirir um cachorro, principalmente um de porte grande em espaços pequenos, já que a responsabilidade é imensa. Afinal, seu cão é como um filho e precisa de bastante atenção e cuidados. Com o planejamento correto de espaço para o seu pet, ele não vai ficar sedentário, obeso ou estressado.

comprar-ou-alugar-um-imóvel

 

Fontes:
• Cachorrogato.com.br
• Revista.zapimoveis.com.br
• Gazetadopovo.com.br
• Blog.pinmypet.com

Deixe uma resposta