Pai, nosso porto seguro

Pai, nosso porto seguro

Muito mais que um exemplo, ele é a figura de segurança e coragem.

Pai é aquele porto seguro onde sempre podemos voltar quando as águas dos mares da vida estão mais agitadas. É nosso companheiro nessa viagem.

É aquele que nos pega no colo quando somos tão pequenos que quase conseguimos ficar em apenas uma de suas mãos. É o cara que, nos primeiros passos que damos, estendem as mãos para nos proteger ao menor sinal de vacilo dos pezinhos inseguros, mas curtem cada segundo das nossas primeiras tentativas de caminhar.

Na primeira volta de bicicleta sem rodinhas de proteção gritamos: “Pai, não vai soltar.” Na nossa cabeça, ele nunca solta, mas a bicicleta desliza torta, cambaleante e ele vê que estamos conquistando mais essa vitória sozinhos, mas com a confiança que ele depositou na gente e que fez toda a diferença.

Os 18 anos chegam, as responsabilidades também. Como é difícil impor limites, diz nosso pai. Mas na verdade, a cobrança dele, as explicações e satisfações que ainda temos que dar, na maior parte das vezes, são apenas maneiras de demonstrar a preocupação e a responsabilidade que ele tem com a gente e que teremos que adquirir também.

Depois do colegial, a fase das grandes descobertas da adolescência, muitas delas com a ajuda do nosso grande amigo, chega outra grande e importante época: a faculdade. Novos amigos, muitas vezes uma nova cidade e nova casa, uma nova rotina longe dos pais, enfim… muita coisa nova para viver longe dele, mas sempre com sua grande ajuda. Como sempre foi e sempre vai ser, nosso porto seguro.

Portanto, quando chegar sua hora (se é que já não chegou), seja um pai porto seguro, que deixa seus filhos crescerem, navegarem e descobrirem outros mares. Dê bons valores e boa educação, apoie mais e julgue menos. A sua realidade é bem diferente da deles e isso é muito bom. Dê carinho, respeito, reconhecimento e amor. Mais generosidade, mais gratidão, mais perdão. Mais atenção e menos sermão. Mais pausas para conversas e menos para broncas.

Isso não significa que seus filhos não precisam de lições de vida, de ensinamentos e de ouvir as duras verdades da vida. Mas tudo ao seu tempo e com mais leveza. A vida já é bastante dura e ter um pai durão não vai fazer dos seus filhos mais ou menos fortes. Mas ter um pai carinhoso e atencioso vai transformar a vida dos pequenos para muito melhor.

Pais porto seguro são aqueles que recebem e acolhem seus filhos como bons e velhos amigos. Sempre prontos para ouvir, para aconselhar, para abraçar quando as palavras simplesmente não aparecem para serem ditas. São aqueles compartilham histórias, alegrias, lágrimas e se mostram como seres humanos e não como super-heróis, apesar de muitas vezes serem como os grandes heróis das histórias em quadrinhos.

Mas no fim das contas, o importante é saber que a gente cresce, o tempo passa, nossas vidas mudam demais, tomamos novos rumos, conhecemos novas pessoas que farão parte integral dos nossos dias, mas nosso pai continua sendo sempre nosso porto seguro.

Deixe uma resposta