Projetos DIY em casas alugadas

Projetos DIY em casas alugadas

Projetos “faça você mesmo” são comuns entre os mais jovens, mas é necessário cuidado e planejamento.

Com o avanço da Internet e da utilização das redes sociais, em especial o Youtube, uma prática muito comum começou a ganhar força: o DIY ou “Faça você mesmo”.

A ideia é simples: você cria um projeto, compra os materiais e monta do zero alguma coisa que esteja precisando. De móveis a equipamentos eletrônicos, a quantidade de projetos disponíveis na rede é gigantesca e se popularizou rapidamente nos últimos anos, ao ponto de algumas pessoas conseguirem até viver da criação e venda de projetos DIY em blogs e canais no Youtube.

Naturalmente, a mania não demorou para chegar ao Brasil, onde encontrou na criatividade do povo brasileiro uma força para a renovação e criação de novos projetos, ainda mais legais. Hoje, o “Faça você mesmo” já ganhou espaço até mesmo em programas de TV como o “É de Casa” da Rede Globo.

Mas apesar da popularidade de projetos DIY e da facilidade em utilizar esses projetos em casa, pessoas que moram de aluguel possuem um grande entrave: para qualquer alteração na estrutura do imóvel, é necessário o consentimento por escrito do locador. Seja para trocar azulejos, seja para derrubar paredes, é preciso desse consentimento. Isso porque o imóvel deve ser devolvido conforme o laudo da vistoria inicial.

Essa regra é tão séria que existem muitos casos de inquilinos que tiveram que reconstruir partes do imóvel que foram modificadas ao longo da locação, mesmo sendo uma obra muito bem feita e com qualidade de materiais.

Por isso, resolvemos apresentar um artigo com os principais cuidados que os locatários precisam ter na hora de criar projetos DIY em casas alugadas. Também vamos apresentar canais interessantes com diversos projetos “Faça você mesmo” para você colocar em prática no seu imóvel.

Previsões de reformas

Uma das principais cláusulas de qualquer contrato de locação de imóvel é a de distribuição de responsabilidades entre inquilino e proprietário. O contrato costuma celebrar regras previamente estipuladas e acordadas entre as partes sobre a responsabilidade de cada um em caso de reformas e manutenções necessárias ou não no imóvel locado. Além disso, também são estipuladas multas para o caso de descumprimento da regra. Essa cláusula é essencial na negociação, pois evita discussões posteriores sobre um assunto importante.

Um detalhe: essa regra não impede uma nova negociação entre locador e locatário sobre melhorias e reformas no imóvel. Desde que ambas as partes estejam de acordo com a reforma e quem arcará com os gastos (o locatário pode se propor a pagar a reforma e abater o valor do aluguel, por exemplo), não há problema. É importante lembrar: é imprescindível uma nova vistoria no imóvel com as observações das modificações.

No caso de um locatário que pretende alugar o imóvel por um longo período e quer fazer alterações na estrutura do mesmo, o inquilino precisa além do consentimento do proprietário (como já apontamos acima), de um projeto de alta qualidade e que seja avaliado posteriormente pela imobiliária. Isso porque como a modificação é estrutural no imóvel, cabe à imobiliária regulamentar e autorizar essa mudança e desenvolver um novo acordo e contrato entre as partes – proprietário e inquilino.

O lado bom é que, quando há problemas de estrutura, quem tem a obrigação de pagar é o locador, sem exceção à regra – salvo por pedido do locador. Por exemplo, o proprietário não possui o dinheiro para realizar as mudanças necessárias na estrutura do imóvel que são de sua obrigação. Mas ele pode negociar um abatimento do valor do aluguel, desde que o inquilino se responsabilize pela reforma. É a chamada benfeitoria.

Mas no contexto da obrigação do proprietário, é dever dele providenciar a manutenção, reforma ou conserto de defeitos já existentes no imóvel no momento da locação. Se o inquilino encontra vazamentos, tomadas estragadas ou telhas quebradas assim que entra no imóvel, por exemplo, o dono precisa ser acionado o mais rápido possível para consertar isso.

Dentro desse exemplo, existem 2 pontos importantíssimos: o locatário não pode fazer o conserto sozinho e mandar a conta para o proprietário. A situação exige mais burocracia: o inquilino deve entrar em contato com a imobiliária para que ela acione o locador, já que é ele quem tem a obrigação de fazer o conserto. Já sabemos, porém, que ele também tem a liberdade de autorizar reparos ou reformas necessárias com devido desconto do valor do aluguel. Além disso, o locatário também tem essa obrigação de entrar em contato com a imobiliária para o reparo, evitando o risco de agravamento do defeito. Se isto acontecer, o locatário pode perder o direito de ter o conserto arcado pelo locador, passando a responder até pelos reparos decorrentes da deterioração.

O ideal é que entre em contato previamente com o locador para verificar se ele aceita a reforma, a fim de não ter que voltar ao ponto que o imóvel estava antes da locação. Não se esqueça, um serviço bem feito é essencial para um acordo entre as partes.

Locatário

No caso do locatário, a Lei de Locação, é bastante clara: é obrigação dele fazer o reparo de quaisquer danos provocados por ele mesmo ou por terceiros durante a vigência do contrato de locação, independentemente de serem intencionais ou decorrentes de mau uso. Depredações de móveis ou de armários, portas, pia e box de banheiro, por exemplo, além de problemas no encanamento devem ser avaliados na hora da entrega do imóvel ao fim do contrato.

Canais DIY

Com todas as regras explicadas e definidas, agora vamos às dicas e projetos para você deixar seu imóvel – alugado ou não – mais bonito, confortável e criativo!

» Canal Dica do Dia

Canal comandado pela Flávia Ferrari, dona do Decoracasas, com milhares de dicas e truques para facilitar o dia a dia da casa. Neste vídeo, veja como fazer a Decoração da sala de TV com Home Theater.

» Canal Ricota não Derrete

Canal da Dani Vasconcelos, que entende tudo de tutoriais DIY e sempre tem ótimas ideias. No canal dela, existe a playlist Deixa Comigo, que tem a proposta de fazer projetos com menos de R$ 100,00. Neste vídeo, você descobre como decorar uma parede do quarto com triângulos gastando menos de R$ 10,00.

» Canal ZAP Imóveis

No Canal do Youtube da ZAP Imóveis, você tem várias dicas e tutoriais em vídeos curtos ensinando “Como instalar uma persiana”, por exemplo.

» Canal Diycore com Karla Amadori

No canal da Karla Amadori, você encontra projetos DIY de todos os tipos. Um dos destaques do canal dela é o projeto de uma cama Montessoriana em formato de casinha, super interessante para quem vai ter um bebê. Confira:

 

Fontes:
• Revista.zapimoveis.com.br
• Ingaia.com.br
• Dcoracao.com

Deixe uma resposta