Como fazer economia de energia em uma casa ou apartamento?

Viver na própria casa ou no próprio apartamento é uma experiência incrível e única, seja como inquilino ou como proprietário. Criar suaprópria rotina, passar o final de semana assistindo Netflix, decidir como decorar tudo, chamar os amigos para aproveitar as noites em casa, com uma boa conversa, música e comida é sensacional. Mas nem tudo são flores. Com a nova vida, chegam as novas contas: água, gás,telefone, internet e a conta de luz.

E como fica a economia de energia em uma casa ou apartamento?

De mês em mês, a conta de luz chega nas nossas casas. De acordo com um valor pré determinado pela companhia de energia elétrica, o consumo é marcado no relógio e o valor a ser pago pelo cliente é apresentado na conta, referente ao consumo do período. O primeiro passo para o consumidor é compreender cada detalhe do que é cobrado nessa fatura. É preciso entender os cálculos, saber quais eletrodomésticos mais consomem energia e como reduzir o consumo pra não tomar nenhum susto no começo do mês.

A potência dos eletrodomésticos, por exemplo, determinada pelo Sistema Internacional de Unidades, em watts (W) ou kW que é igual a 1.000 W, define quanto de energia foi consumida. O cálculo é simples: multiplica-se o número de horas que o eletrodoméstico foi usado pela potência dele.

Os aparelhos elétricos que costumam consumir mais energia são os que envolvem aquecimento ou resfriamento como, por exemplo, o chuveiro e a geladeira. O chuveiro, em especial, gasta ainda mais kW/h quando utilizado no modo inverno e por ser um dos aparelhos mais utilizados da casa e por mais tempo. Já no caso das geladeiras, a explicação para o alto consumo não se refere nem tanto à potência, mas sim ao fato dela ficar ligada o tempo todo.

E qual o valor do kWh cobrado pela concessionária de energia de sua região? É preciso analisar o valor definido como tarifa na conta mensal da sua região. A companhia costuma definir isso com base em algumas informações como a faixa de renda, a região e o perfil do consumidor.

Dicas para fazer economia de energia na casa ou no apartamento

1- Não deixe os aparelhos na tomada

Eletrodomésticos e aparelhos eletrônicos em modo stand-by também consomem energia. Por mais estranho que essa notícia pareça, é verdade. Se você fica muito tempo fora de casa e não utiliza o aparelho, comece a praticar a ideia de retirá-lo da tomada durante o período em questão. Além da economia de energia, você também evita transtornos como o de aparelhos queimados no caso de quedas súbitas de energia ou por conta de tempestades.

2- Troque as lâmpadas

Essa mudança já deveria ter se tornado o novo padrão, na realidade. Mas como ainda é muito comum o uso de lâmpadas incandescentes é preciso deixar claro: lâmpadas fluorescentes reduzem cerca de 20kw/h de energia elétrica por ano. Além disso, elas duram muito mais e causam um impacto consideravelmente menor no meio ambiente, economizando energia.

3- Dicas básicas na cozinha

Evite deixar a geladeira encostada na parede, para evitar choques de temperatura. Essa dica é ainda mais válida para cidades muito frias como Curitiba, por exemplo. No fogão, duas dicas são de extrema importância para reduzir os gastos com energia elétrica: não tire alimentos da geladeira direto para o forno, pois o consumo de energia é maior para mantê-lo aquecido, e procure não deixar a porta do forno aberta por muito tempo.

4- Secadora de roupa? É bom evitar

OK, se você mora em Curitiba, como mencionamos acima, dá para compreender o uso da secadora de roupas, já que a temperatura – no inverno especialmente – são baixas e os ambientes bastante úmidos, o que dificulta bastante a secagem das roupas. No entanto, se você tem uma casa ou apartamento em cidades mais quentes, o ideal é usar um varal para secar suas roupas e evitar o gasto desnecessário de energia elétrica.  

5- Eletrodomésticos antigos gastam mais energia

É bom evitar aqueles eletrodomésticos antigos como a geladeira antiga da sua mãe com uma borracha de vedação super usada, por mais vintage que ela seja. Estilo na cozinha é legal, mas os gastos de energia aumentam consideravelmente se você continuar utilizando aparelhos assim.

6- Luzes apagadas = economia de energia

Sabe aquela frase que você ouvia do seu pai – “Tá achando que eu sou dono da Light?” – quando você deixava as luzes acesas nos cômodos? Pois é, provavelmente hoje você entende o que ele estava dizendo. Apagar as luzes dos cômodos, é uma das dicas mais importantes, já que é algo muito comum em todas as casas. Essa atitude contribui para o meio ambiente e ainda ajuda na economia de energia elétrica.

7- Dimmers? OK!

Sabe os dimmers, aqueles interruptores que controlam a intensidade da luz? Então, eles são realmente ótimas opções para fazer economia de energia e, além disso, ainda podem proporcionar um clima diferente nos cômodos da casa, em especial o quarto.

8- Regras para o ar-condicionado  

Ter ar-condicionado em casa ou apartamento está virando regra para cidades mais quentes. Mas é muito importante que o dono do eletrodoméstico mantenha os filtros de ar dos condicionadores bem limpos para evitar um gasto maior. Outra dica essencial é evitar deixar o aparelho ligado quando o ambiente estiver desocupado, a não ser antes de dormir, para já entrar naquele ambiente mais refrescante.

9- Geladeira mais uma vez

Outras duas dicas ideais para a geladeira são:

Evite manter a geladeira ao lado do fogão, já que este aquece muito e acaba aumentando a temperatura externa da geladeira, exigindo mais consumo de energia para resfriá-la;

Não forre as prateleiras da geladeira, pois isso dificulta a passagem do ar, aumentando o gasto de energia.

 

 

 

 

 

Gostou do Artigo? Encontre outros no nosso Blog da Imobiliária Guaíra aqui!

E se você quiser entrar em contato conosco, entre pelo site:
http://www.guairaimoveis.com.br/contato.aspx
Ou nosso telefone: (11) 4126-7300

Deixe uma resposta