decoração minimalista

O que é decoração minimalista e como fazer?

Em alta, a decoração minimalista é uma das mais usadas do momento. Mas será que você sabe como levá-la para os seus ambientes? Neste post, te explicamos o passo a passo!


Você faz parte das pessoas que preferem ambientes mais simples, com um visual estético clean e poucos ornamentos?

Então, é provável que se identifique com a decoração minimalista. E

m alta no setor de design de interiores, a proposta chegou timidamente no Brasil, mas, em pouquíssimo tempo, já conquistou o gosto dos moradores mais exigentes. 

Moderno, o conceito também pode ser aplicado em qualquer cômodo, esteja você com planos de repaginar a sala de estar, a cozinha, o escritório ou os dormitórios.

Com ela, ainda é possível aproveitar inúmeras vantagens, como mais funcionalidade, praticidade e originalidade na disposição dos elementos. 

E caso ainda não tenha conhecimento sobre o tema, saiba que está no lugar certo!

Hoje, vamos contar tudo a respeito da decoração minimalista, desde a sua origem, até alguns truques para garantir um resultado impecável na sua próxima composição. Acompanhe e fique por dentro!

Tudo o que você precisa saber sobre a decoração minimalista

Quando falamos em minimalismo, é comum que muitas pessoas associem o termo ao mundo da decoração. No entanto, o conceito vai muito além disso e pode ser levado para outros segmentos da vida moderna. 

De acordo com os adeptos ao movimento, minimalismo é uma espécie de filosofia e que teve origem em 1950, a partir de inúmeras manifestações artísticas.

Naquela época, a vanguarda questionava a necessidade das pessoas consumirem demais e acumularem muitos pertences dentro de casa.

O tempo passou e, hoje, essa ideia se tornou mais presente no ramo da arquitetura, já que muitos profissionais vêm preferindo construir espaços considerados “limpos”. Isso quer dizer, sem o uso exagerado de móveis, revestimentos e detalhes desnecessários.

Assim que começar a considerar o minimalismo, você poderá ter um lar mais arejado, com atmosfera leve e composto somente pelos itens que, de fato, oferecem alguma serventia. 

Contudo, isso não quer dizer que esses espaços são desagradáveis ou frios demais. Muito pelo contrário! Mesmo aplicando o conceito, é possível aproveitar combinações pra lá de confortáveis, acolhedoras e, por vezes, até com um toque intimista.

Os benefícios da decoração minimalista

Não é por menos que a decoração minimalista virou um grande sucesso. Com essa proposta, é possível desfrutar de inúmeros benefícios e que valem a pena serem destacados no post. A seguir, listamos os principais deles. Veja:

  • mais economia: a proposta tem como objetivo deixar os ambientes mais claros, arejados e com excelente iluminação natural. Como consequência, será possível diminuir os seus gastos com a conta de luz, tendo assim, mais controle do orçamento no fim do mês; 
  • fácil manutenção: quem vive um lifestyle moderno, sonha em viver em um espaço que seja mais fácil de limpar. E esta, é mais uma vantagem da decoração minimalista. Por se tratar de um conceito que elimina o exagero, você não precisará se preocupar com a desordem ou o acúmulo de poeira nos móveis. Quanto menos itens no ambiente, mais fácil será de limpar;
  • bem-estar: uma vez que o espaço estiver devidamente organizado, a opção conseguirá refletir sentimentos diversos aos moradores. Entre eles, está a incrível sensação de tranquilidade e paz. Juntos, estes detalhes aumentam a qualidade de vida de qualquer indivíduo;
  • funcionalidade: nessa opção, você poderá promover uma melhor disposição dos móveis, facilitando a circulação de pessoas e tornando o espaço mais preparado para as suas atividades diárias.

Criando uma decoração minimalista em 3 passos

Caso tenha gostado do conceito de decoração minimalista e queira abraçar a ideia, será preciso seguir algumas recomendações essenciais. E para te ajudar nessa missão, separamos as mais relevantes delas. Anote!

1. Pratique o desapego 

O primeiro passo para criar uma decoração minimalista, é desapegar de tudo o que for superficial.

Nesse momento, faça uma faxina em todos os seus armários e analise o que possui alguma utilidade e o que merece ser doado ou descartado. 

Durante esse processo, tenha em mente que, muitas vezes, compramos ou acumulamos objetos por puro impulso e, no fim, eles acabam só ocupando um espaço valioso dentro de casa. 

Aqui, também é necessário seguir a máxima do “menos é mais”. Em outras palavras, nada de cometer exageros.

Opte sempre por mobílias acessíveis, práticas e que apresentem manutenção simples. Esse é um cuidado essencial para impedir que os sentidos fiquem muito estimulados e garantir que o seu ambiente permaneça com um clima natural. 

2. Mantenha a limpeza em dia

A higienização do espaço é um dos aspectos mais notórios da decoração minimalista. É o cuidado diário com o ambiente que irá promover a sensação de conforto e relaxamento tão frequentes nessa proposta. 

Sendo assim, varra o chão com frequência e limpe a superfície de todos os móveis semanalmente. Se possível, ainda faça com que a mobília fique livre de acessórios em demasia, como é o caso dos vasos, porta-retratos e bibelôs. 

Não se esqueça: durante a limpeza, invista em produtos específicos para cada material. Caso contrário, você correrá o risco de comprometer o visual da peça. 

3. Escolha a mobília certa

Como falamos, as residências minimalistas não exigem o uso de muitos móveis. No entanto, isso não quer dizer que você deva investir em qualquer mobiliário para compor o ambiente. 

Em vez disso, prefira as versões de boa qualidade, mas que também apresentem linhas simples e retas. Uma sugestão bacana, é recorrer aos modelos inteligentes peças que oferecem mais do que uma função e são excelentes para otimizar espaços pequenos. 

Das mais utilizadas do momento, destacamos os sofás-cama; os pufes que também servem como mesinhas laterais; as mesas e cadeiras dobráveis; os nichos e prateleiras; as camas com baú embutido e por aí em diante. 

Dica extra

Fique de olho na paleta de cores da sua decoração minimalista. O conceito é conhecido por utilizar tonalidades neutras e discretas, com poucas estampas. Branco, bege, marrom, cinza e preto estão na lista. Use a imaginação e crie composições exclusivas!

E então, após essa leitura completa, você gostou de conhecer mais sobre a decoração minimalista a sua origem, conceito e benefícios? Acredita que, essa opção é uma boa saída para repaginar o seu lar e deixá-lo a cara dos moradores? 

Aproveite o momento para comentar no post e dividir a sua opinião com a gente. E se curtiu, curta também o link e compartilhe com os seus amigos nas redes sociais.

Um comentário

Deixe uma resposta