como ser um corretor de imóveis

Como se tornar um corretor de imóveis de sucesso

Para ser um corretor de imóveis de sucesso são necessárias inúmeras habilidades pessoais e profissionais que não se adquirem da noite para o dia. É necessário muito estudo, preparação, trabalho e dedicação para que estas habilidades se transformem em diferenciais que vão acompanhar o profissional para o resto de sua trajetória no mercado. Separamos algumas das ações que consideramos essenciais para se tornar um corretor de imóveis de sucesso.

Estudar muito

Em qualquer profissão a instrução é necessária, mas para um corretor de imóveis ela é essencial para um bom desempenho da profissão. O corretor de imóveis precisa conhecer engenharia, arquitetura, economia, finanças, psicologia, sociologia e até geografia para desempenhar bem a sua profissão. Cada negócio possui tantas variáveis que um corretor bem sucedido deve estar preparado para qualquer questionamento que lhe seja feito. Desde a posição do sol até as formas de financiamento, além da percepção das condições de quem é atendido. Hoje em dia, um vasto material é oferecido pela internet, assim como cursos, sejam ou não gratuitos, que vão ajudar no desenvolvimento pessoal.

Ser um consultor, não apenas um vendedor

Um corretor de imóveis de sucesso tem de se preparar para ser um consultor que vai além de tentar empurrar um produto. O que adianta tentar convencer um cliente de que aquele imóvel é adequado se ele não acredita nisso? Recuar e entender as necessidades é mais efetivo que fechar uma venda que não vai agradar e que acabará “queimando” o corretor no mercado. Por isso, analisar todas as questões que envolvem um negócio, e equilibrar os interesses da imobiliária ou proprietário com os do comprador ou locatário é uma forma de se postar como um bom negociador, que enxerga além da comissão imediata a ser recebida.

Ser parceiro e colaborativo

De nada adianta acumular prêmios de “corretor do mês” ou ser o líder nas metas se teus companheiros de trabalho não gostam de você. O trabalho de um corretor de imóveis é extremamente colaborativo, e as interações entre os profissionais são extremamente importantes para quem quer crescer. Ser um profissional solidário, que compete sem jogar pesado ou sujo e é bem visto pelos pares é extremamente importante para abrir e manter portas abertas.

Lembre-se sempre que o concorrente de hoje pode ser o companheiro de amanhã.

Organização e planejamento

A organização do trabalho é fundamental para a melhoria dos resultados e para o próprio bem estar do profissional. Para começar, manter uma agenda de atendimento bem estruturada, com tempo o suficiente para cada cliente e considerando as folgas adequadas para eventuais atrasos ou contratempos. É melhor atender depois com tempo suficiente do que atender primeiro e não fazê-lo adequadamente.
Também, é necessário sempre manter um registro adequado das informações de cada cliente, não confiando apenas na memória, evitando mal-entendidos. Existem diversas ferramentas gratuitas que podem ser utilizadas, ainda que as imobiliárias já têm seus sistemas próprios ou outros como Trello, Pipedrive, inclusive o CRM que é um verdadeiro aliado. Saber bem utilizar estas ferramentas vai facilitar e potencializar o trabalho.

Se antecipar ao cliente

É do corretor de imóveis que deve partir a iniciativa de procurar os potenciais clientes e oferecer os melhores negócios. Não é mais razoável ficar esperando sentado que os seus clientes cheguem até você com uma casa que viram a placa na frente. Prospecção de clientes e posterior conversão em negócios é o que difere um bom corretor hoje em dia.

Manutenção do relacionamento com o cliente

Quando falamos no começo que o corretor tem que estudar economia, psicologia e sociologia, não estávamos exagerando. A negociação ocorre analisando aspectos intrínsecos como o estilo de vida da família, a idade dos filhos, o temperamento e o comportamento das pessoas. Um imóvel para residência tem de analisar a idade dos filhos, a proximidade com os locais frequentados, as áreas de lazer adequadas, o padrão de vida, o bairro.

Já um imóvel comercial, é preciso saber o público alvo, a possibilidade de expansão, a disponibilidade de estacionamento ou fluxo de pessoas. São aspectos que terão de ser analisados cliente a cliente e que são primordiais para a construção de uma carteira sólida.

Ser paciente e resiliente

Um negócio imobiliário não é como vender uma roupa ou uma refeição. É algo que vai transformar a vida de uma ou mais famílias, seja como moradia, seja como negócio. Ter paciência para trabalhar com calma e fazer com que o negócio seja vantajoso para todas as partes é essencial para que a fama de um corretor o preceda. Um negócio bem feito é mais importante para a construção de um grande negócio . Se portando como um corretor que entende seus clientes, o sucesso virá através do volume dos negócios e não nos negócios de volume. E, obviamente, perder negócio não é o fim da estrada. Identificar os erros num eventual fracasso, aprender com eles e trabalhar para não mais cometê-los construirá uma carreira de caráter.

Deixe uma resposta